15 de setembro de 2019 - 23:28

Polícia

09/07/2019 11:43

Juiz encaminha fiança de R$ 100 mil para processo trabalhista contra Silval e manda destruir arma

O magistrado João Bosco Soares da Silva, da Décima Vara Criminal de Cuiabá, determinou na segunda-feira (8) que a restituição de R$ 100 mil pagos pelo ex-governador Silval Barbosa como fiança em prisão por posse irregular de arma de fogo seja depositado em conta da Justiça do Trabalho.

O objetivo é quitar um processo trabalhista envolvendo o Mixto Esporte Clube.  A arma de fogo apreendida em 2014, durante a Operação Ararath, será destruída.
 
Barbosa fez parte da Associação dos Amantes do Futebol e Amigos do Mixto. O processo trabalhista gerou sentença para pagamento de R$ 68 mil a uma pessoa que trabalhou como médico do time. Não existe estimativa no processo sobre o valor atualizado. 
 
“Oficie-se, imediatamente, ao juízo da 1ª vara do trabalho de Cuiabá, informando os procedimentos que serão adotados para efetivação da vinculação do valor da fiança junto àquele juízo”, determinou João Bosco.
 
O ex-governador de Mato Grosso também teve prazo para manifestar se tinha interesse na restituição da arma de fogo. Como o acusado não apresentou certificado de registro da arma devidamente renovado, juízo determinou o encaminhamento ao Comando do Exército para imediata destruição. 

Silval foi preso em flagrante após policiais federais encontrarem em sua casa um revólver com o registro vencido. A PF investigava crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. O político pagou fiança no valor de R$ 100 mil e foi liberado. A prisão foi declarada nula pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o valor restituído.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.