15 de setembro de 2019 - 23:44

Polícia

12/07/2019 13:21

Delegada afirma que instrutor que planejou latrocínio da melhor amiga da mãe é frio e calculista

A delegada Elaine Fernandes da Silva, da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf/VG), disse – nesta sexta-feira (12) – que William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrido em julho deste ano, é frio e calculista. Ele era considerado como um ‘sobrinho de consideração’ da mulher, que era a melhor amiga de sua mãe. Foi ele o responsável por apontar a casa da vítima aos criminosos.

Elaine destacou o trabalho árduo desempenhado pelos investigadores e escrivães da Derf VG, que já conseguiram identificar cinco suspeitos de participação no latrocínio [roubo seguido de morte]. O crime foi planejado durante duas semanas, com reuniões feitas em postos de combustível.
 
“Ele era considerado da família da vítima, a mãe é uma das melhores amigas da Sandra. Era de dentro de casa, participava de confraternizações, faziam viagens juntos. O William possuía conhecimento de toda a rotina da casa da mulher. Ficou fácil para ele repassar as informações aos comparsas”, disse a delegada.
 
No dia do crime, o acusado passou várias vezes com o próprio veículo e os comparsas em frente a casa da vítima. Segundo a delegada, de forma fria, o homem confessou o crime e disse ter sido o responsável por apontar a casa da servidora, após ser questionado por um dos bandidos sobre um local com valores para o roubo.
 
“William é um criminoso frio, calculista e já apresenta registros criminais pela prática de roubo majorado e receptação. Esperamos que fique recolhido na prisão por algum tempo, pois não está preparado para o convívio social. Já foi condenado pela posse de arma de fogo, estava em regime aberto e continua debochando das instituições de segurança público e Justiça criminal”, disparou a delegada.
 
O acusado responderá pelos crimes de latrocínio consumado e associação criminosa. “Sabia de tudo, planejou e tem que responder pelas mesmas penas que os outros”, explicou a delegada.
Prisão
William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal de Várzea Grande Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrida na madrugada do dia 2 de julho, foi preso na manhã desta sexta-feira (12) perto de onde a vítima foi executada, após tentativa de roubo à casa dela.
William Neto Leite é conhecido da família, filho de uma amiga da vítima. Ele passou informações privilegiadas da rotina e dos bens que a vítima teria dentro da residência aos comparsas executores.
Os três executores do latrocínio: André Luiz Gomes, 20 anos, conhecido por “neguinho”, Jordão Rodrigues Neto, e Maikon Douglas Alves dos Santos (Sujeirinha), já estão presos. André Luiz foi preso em Cáceres no dia 7 de julho. Jordão Rodrigues se apresentou na Delegacia no dia 9, e Maikon Douglas dos Santos se entregou no dia seguinte, 10 de julho, alegando estar mais seguro preso.
Assustada com a ação criminosa, Sandra foi morta depois de buzinar o veículo em frente de sua residência. 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.