20 de setembro de 2021 - 15:23

Artigos

28/04/2020 00:57

O distancimento social pode alterar nosso jeito de ser e de olhar o mundo?

O distanciamento social e o momento atual podem, de alguma forma, mudar o nosso olhar sobre o mundo e o nosso jeito de olhar este mundo? Ao fazermos esta pergunta, alguns podem afirmar que ficaremos mais fortes e que estamos reinventando esta sociedade, que se transformará em uma sociedade mais justa, mais solidária. Outros, que é fim. Porém, o sentimento de angústia e o medo constante do contágio pode estar aumentando.

De qualquer forma esse distanciamento pode mudar nosso olhar, e o efeito da pandemia será mais intenso e traumático, especialmente, para quem sofreu perdas, mas todos seremos afetados de alguma forma pelas experiencias que estamos vivendo. 

E esta experiência pode nos forçar a reformular nossas prioridades e contribuir para a criação de uma sociedade mais justa e solidária, como uma metamorfose, onde nos tornaríamos pessoas melhores? Mas de que maneira o distanciamento social pode nos afetar? 

Tem sido muito frequente a queixa de que a “ansiedade está aumentando”. Mas muitas pessoas já sofriam de ansiedade antes da chegada da pandemia e outras começaram a sentir os efeitos dessa condição psicológica durante o isolamento. Outras ainda, estão relatando que há sentimentos que estavam guardados a 7 chaves e agora estão despertado e trazendo dor, angústia, medo, porém tudo isso já existia, agora está recebendo um olhar.

Assim, vemos que, de todos os efeitos sobre a saúde mental, os transtornos de ansiedade são os mais frequentes. Outros fatores como a incerteza profissional, a solidão, o medo em relação a novos surtos também agrava o nível de ansiedade.

O que pode determinar como estaremos no futuro é a duração deste distanciamento social, pois podemos ser mais afetados pelo pessimismo, tristeza, angústia.

E se algo muda drasticamente em nossas vidas, somos obrigados a mudar e nos adaptar, e muitos aspectos nossos podem sofrer alterações, assim como o fato de ter que usar máscaras, pode nos lembrar todo o tempo do medo do contágio.

Estar impedidos do movimento de ir e vir, pode nos trazer emoções como a tristeza, angustia, frustração, e a duração deste momento é que vai nos dizer dos impactos em nossas emoções futuras.

Porém, é também possível sair dessa situação fortalecidos. As adversidades podem despertar em nós novos valores, alimentar novas competências. Esse momento exige mais de nós, para que possamos sair mais fortes, conscientes que é possível extrair o melhor de nós a cada momento da nossa história.

 Marli Pegorini

Psicóloga Clínica

(65) 99911-7003

 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.