26 de julho de 2021 - 22:11

Economia

23/06/2021 09:47

MT Gás inicia estudos para produção de biogás e biometano no Médio Norte do Estado

Gases devem abastecer as indústrias da região, o que irá reduzir custos com logística

O MT Gás está realizando estudos de viabilidade econômica para a produção de biogás e biometano no Médio Norte do Estado. Os produtos serão fabricados em empresas da região, para fornecimento às indústrias do entorno, o que irá contribuir com a redução de custos desse tipo de matéria-prima, reaproveitamento de lixo orgânico e biomassa.

O termo de cooperação firmado entre o MT Gás, Governo do Estado, Senai e as empresas Sanorte Saneamento Ambiental Ltda, de Sorriso, e Uiza usina de etanol e açúcar, de Nova Olímpia, tem como finalidade gerar economia para indústrias instaladas na região, por meio da fabricação do produto no local ou mais próximo de onde será utilizado.

Segundo o presidente do MT Gás, Rafael Reis, a perspectiva é facilitar o acesso aos produtos, de modo a garantir insumos às indústrias, dentro do próprio Estado.

“Queremos saber se as empresas locais têm condições de suprir a demanda de consumo industrial, porque se isso for viável como é nossa expectativa, os custos vão cair bastante, já que não será necessário trazer esses produtos de fora para abastecê-los”, frisa ele.

O aterro sanitário de Sorriso queima o biogás há mais de dois anos, em 15 bocas de chaminés. A medida é necessária para não estufar e explodir o aterro. Desperdício de recursos que precisa ser corrigido, conforme o secretário de Desenvolvimento de Mato Grosso, César Miranda.

“Temos que aproveitar o potencial existente no município. Para isso, estamos fazendo os estudos que vão identificar o volume de biogás gerado por dia no aterro, a qualidade e composição desse gás e onde poderá ser aplicado na região de atuação”, explica Miranda.

Biometano

Confirmada a viabilidade de produção do biometano, será construída uma usina de biodigestores para o bagaço de cana em Nova Olímpia, que vai atender também aos municípios de Diamantino, Tangará da Serra, Barra do Bugres, Nova Marilândia e demais cidades da região.

No município, o estudo irá identificar onde pode empregado o gás, a quantidade de demanda que há na região e qual o modelo de entrega mais eficaz para o MT Gás aplicar.
Os levantamentos devem ser concluídos em até quatro meses.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.