20 de julho de 2024 - 13:00

Entretenimento

17/05/2024 14:54 Nobre Assessoria

Brunna Gonçalves faz cirurgia plástica para reduzir a testa e cirurgião explica o procedimento

A frontoplastia existe há mais de 50 anos, mas havia caído em desuso pelo desconforto e complicações que podem causar, explica Dr. Luiz Haroldo Pereira, membro e ex-presidente da SBCP

A bailarina Brunna Gonçalves, esposa da cantora Ludmilla, revelou nas redes sociais que realizou uma nova cirurgia plástica bem incomum: a frontoplastia. O procedimento consiste no avanço do couro cabeludo para reduzir o tamanho da testa, e segundo a artista, era um sonho antigo. Mesmo que seja pouco falada atualmente, a técnica começou a voltar a moda e é o queridinha de algumas ex-BBBs. Além de Brunna, já foi realizada por Thais Braz, do BBB 21 e Linn da Quebrada, do BBB 22.

Dr. Luiz Haroldo Pereira, membro e ex-presidente da SBCP conta como é realizado o procedimento (que já existe há mais de 50 anos) e explica o porquê de ter praticamente caído em desuso, antes de voltar à moda com as celebridades.

Costumava ser mais usado para reduzir rugas na testa - Segundo o médico, a frontoplastia comumente fazia o caminho inverso. “O objetivo era levantar a testa para corrigir as rugas que aparecem nessa região e no supercílio. Para isso, era realizada uma incisão de orelha a orelha, fazia-se um descolamento e retirava-se o excesso de pele”, explica.

No entanto, com o avanço no uso do Botox e sua eficácia no tratamento e prevenção das rugas e linhas de expressão na testa, a cirurgia deixou de ser a opção mais indicada.

Agora quem avança é o couro cabeludo - Sem necessariamente o interesse de corrigir rugas, mas apenas o tamanho da testa, a frontoplastia mudou de técnica. De acordo com o cirurgião, para esta finalidade, é realizada uma incisão em frente a região capilar, que avança, resultando na diminuição da testa.

“Não é uma novidade, mas está voltando à moda agora. A cirurgia pode ser feita com anestesia local e sedação ou anestesia geral e pode ser complementar na plástica de face. Prolongando a cicatriz por dois centímetros, o paciente ameniza também as rugas. Mas com o uso do botox, a indicação para esse procedimento é muito restrita”.

Também pode ser usada para tratamento de “ptose palpebral”, ou pálpebra caída - Neste caso, a incisão muda de lugar. “Fazemos acima do supercílio e levantamos as sobrancelhas que ficaram caídas. É uma incisão de 1,5 cm x 6 cm com a ressecção da pele da região do supercílio, levantando essa area”, afirma Dr. Luiz Haroldo.

Coceira, dormência e desconforto na recuperação - Apesar das novas técnicas para substituir boa parte das finalidades da frontoplastia, o que levou o procedimento a “desaparecer” por um tempo foram os sintomas do pós-operatório. “Quando você faz a incisão, depois o paciente sente coceira, os pontos podem ficar irritados, dá um pouco de dormência, então não é algo simples e deve ser feito somente em casos bem específicos, com a indicação do cirurgião plástico”, finaliza.

Saiba mais sobre Dr. Luiz Haroldo Pereira

Dr. Luiz Haroldo Pereira, que atende em Copacabana, no Rio de Janeiro, é referência em cirurgia corporal e facial no Brasil. O médico já foi presidente regional da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) do Rio Janeiro, participou da banca de exames para título de especialista em cirurgia plástica durante 12 anos e, desde 2006, é membro da comissão de avaliação para médicos que desejam se torna titulares da SBCP, capacitados para realizar as cirurgias de abdominoplastia, lipoaspiração, implantes de silicone e outros procedimentos.

www.drluizharoldo.com.br/ 

www.instagram.com/drluizharoldo

 


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.